(92) 3233-3449   (92) 99267-1890

Notícias

Em reunião com dirigentes, Pauderney Avelino avisa que nada se vota na Câmara antes do impeachment

Apesar da rigorosa restrição acesso à Câmara dos Deputados, os coordenadores da Fenajufe  Cledo Oliveira, Luis Cláudio Correa e Mara Weber, acompanhados pelo presidente do Sindiquinze (SP), José Aristeia Pereira e pelo presidente do Sisejufe,  Valter Nogueira, bem como pelo Assessor Parlamentar Alexandre Marques, estiveram reunidos com o líder do Democratas, deputado Pauderney Avelino (AM).  Eles cobraram posição do parlamentar sobre a desobstrução da pauta e votação dos Pls 2648/2015 e 6697/2009, que tratam respectivamente da reposição salarial dos servidores do PJU e MPU.

Avelino comunicou aos dirigentes que nesta semana não haverá votações na Câmara dos Deputados, antes da definição do impedimento da presidente Dilma Rousseff. Ainda segundo o deputado, a oposição já teria comunicado a posição ao presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB/RJ).

Os coordenadores insistiram, argumentando que o prazo para implementação dos projetos é abril e caso eles não sejam apreciados, os servidores serão prejudicados, pois perderiam os valores referentes a janeiro, fevereiro e março. Irredutível, Pauderney Avelino informou que esta obstrução era uma decisão política da base de oposição, acima dele.  O deputado foi enfático ao dizer que neste momento não poderia ajudar os servidores.

Para o coordenador da Fenajufe, Luis Claudio Correa, o momento é de pressionar. “Apesar de todas as dificuldades para entrar na Câmara dos Deputados, foi de suma importância a conversa com Pauderney Avelino, por ser um líder da oposição, oposição que está obstruindo as votações. A Fenajufe conseguiu por o projeto na pauta, mas a oposição não deixa votar. Por isso é importante  que os deputados sejam pressionados em suas bases eleitorais”, conclui.

Mesmo o clima nada propício às articulações que não se refiram a impeachment na Câmara dos Deputados, os dirigentes vão continuar atuando junto às lideranças nesta quinta-feira (13/4). 

Top